Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

O QUE VOCÊ VAI SER QUANDO CRESCER?


        Em algum momento da nossa vida já escutamos alguém nos indagar sobre as nossas escolhas profissionais : O que você vai ser quando crescer? Parece que só seremos alguém depois que realizarmos a escolha profissional.


       A fase do desenvolvimento na qual somos pressionados para realizarmos a escolha da nossa profissão é a adolescência. Nessa fase, encontramo-nos, muitas vezes, confusos(as), inseguros(as) diante da chegada de um novo mundo cheio de descobertas, conflitos, emoções exageradas, paixões, ideologias, turmas...e é nesse exato momento que precisamos tomar a grande decisão pela carreira profissional.

       O que fazer diante de várias demandas? Muitas pessoas costumam se direcionar para os adolescentes às vezes com ar de imposição ou mesmo apresentam receitas prontas de como conseguirem alçar o sucesso profissional, ditando o que devem levar em consideração no momento da escolha da profissão a seguir: satisfação pessoal, sucesso financeiro, realização dos desejos dos pais, preconceitos embutidos, mitos... como se todos nós estivéssemos no mesmo tempo da caminhada e preparados para dar a tão esperada resposta aos nossos familiares e ou amigos sobre qual é a nossa vocação.

     Comungo com a ideia de Tabajara Dias, quando ele expressa a importância do papel da família , ouso acrescentar, original ou escolhida, que desempenha no momento da escolha da carreira profissional. “É no convívio da família que se formam os conceitos, aspecto extremamente importante quando consideramos a estruturação de um projeto de carreira.”

      Penso que conviver com pessoas que desde cedo nos estimulam a fazer escolhas e projetos, a respeitar o nosso tempo sem nos pressionar, a ajudar a descobrirmos o que gostamos e o que nos deixam desanimados, acreditar em nosso potencial, a buscar nos encorajar a enfrentar nossos medos, a aprender com os erros, não desistir frente às dificuldades, poderá contribuir para que na hora H, no momento da tomada da grande decisão da nossa vida, a escolha seja feita de forma coerente com o nosso momento, respeitando as nossas habilidades e facilitando a descoberta da nossa vocação, do nosso chamado para servir dentro da sociedade à qual estamos inseridos(as).

      Entretanto, todo projeto requer desenvolvimento de algumas etapas para que os nossos sonhos sejam projetados e realizados, e uma dessas etapas é o estabelecimento do objetivo. Como identificar e definir este objetivo que faz parte não somente do projeto de carreira, mas do projeto da nossa vida? Considero importante que antes de definirmos qual objetivo, precisamos conhecer-nos, tomar contato com as nossas emoções, nossa história familiar, motivação, cultura, nossos sentimentos e humor, porque o conhecimento antecede a escolha.

      Assim, descobrir o que queremos ser quando crescer, qual a nossa vocação, entendo não ser tão simples como algumas pessoas pregam e esperam que tenhamos a resposta de imediato, pois saber qual é a nossa vocação, nossa missão na sociedade, implica várias questões que perpassam no momento dessa escolha: psicológica, fisiológica, social, financeira... Por isso, acredito que para realizarmos uma escolha precisamos ir em busca primeiro do nosso autoconhecimento, tomar posse da nossa vida, descobrir o que está encoberto, surpreender-nos diante do nosso potencial e habilidades para enfim conseguirmos ou não encontrarmos a resposta sobre qual somos indagados: O que você vai ser quando crescer?