Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

O QUE DEVEMOS FAZER?

           Dizem que diante dos fatos não temos justificativa. Será? Sabemos que as coisas não estão fáceis para ninguém. Contudo, não precisamos agir com resignação quando nos falam para ficarmos calados, paralisados em face do exposto, concordando com as injustiças espalhadas a quatro cantos, diariamente, em nosso país. Querer justificativa, talvez, seja na verdade até muito pouco para quem quer uma real transformação.

 

          Qualquer tipo de alteração que venha modificar alguma coisa pode, em algum momento, parecer-nos impossível, seja por estarmos com medo do novo, por não acreditarmos em nosso potencial ou estarmos acomodados com o que já conquistamos. Imagine alterar todo um sistema adoecido, desde muito tempo. Talvez humanamente  até seja impossível mesmo, principalmente, se esse sistema foi feito para não ser mudado.

 

        Que pena!!! Porém, ainda assim, podemos desejar e provocar uma  pequena mudança nem que seja somente a nossa diante da forma como enxergamos os fatos e buscamos as justificativas e reais transformações. Até por que se  desejamos e queremos  mudança, precisamos começar logo a fazer a nossa parte. Johann Wolfgang von Goethe disse: “ Cada indecisão traz sua própria demora e perdemos os dias perdidos...O que você pode fazer ou pensa que sabe, comece-o.  Pois a ousadia tem em si mesma magia, poder e talento.”(Apud Coragem para mudar, pág.247).

 

         Será muita pretensão , arrogância e defesa pensarmos que somos pessoas boas, não temos dúvida sobre as nossas atitudes, não precisamos melhorar em nada,  mas o sistema sim, agindo como quem não fizéssemos parte dele e muito menos fôssemos responsáveis de uma maneira ou de outra por toda a engrenagem que se apresenta a olhos vivos.

 

          Entendo que existem momentos em nossa vida que ”Sob a pressão da excessiva ansiedade, o ego, muitas vezes, é obrigado a adotar medidas extremas para aliviar a tensão.” (Teorias da Personalidade, pág. 64, E.P.U). Fazemos uso do mecanismo de defesa chamado projeção, projetando as nossas dificuldades e responsabilidades nos outros, substituindo um perigo maior por outro menor por não estarmos em condições de encararmos e lidarmos com a realidade que se apresenta e nos habilitamos a externar nossos impulsos sob o disfarce de nos defendermos contra nossos inimigos. No entanto, se quisermos melhorar precisaremos, por mais difícil que seja, aceitarmos que fazemos parte desse sistema bem prejudicado e começarmos a olhar para dentro de nós para sabermos qual o nosso papel na engrenagem desse sistema.

 

          Assim, anseio que possamos sair da caixinha que nos engessa e  começarmos a pensar, fazermos perguntas, expressarmos as nossas dúvidas, pois é através delas que avançamos, seguimos em frente e desenvolvemos cada vez mais. Vide o avanço das ciências. Enfim, precisamos fazer alguma coisa,  pois a  renovação é necessária diante do quadro desastroso que se apresenta em todas áreas do Brasil. Não dá mais para ficarmos de braços cruzados, satisfeitos com a  forma como estamos lidando com a engrenagem desse sistema parado que parece ter sido feito para ficar assim. Demonstrar satisfação com o que nos incomoda, prejudica-nos, fere-nos, parece-me entorpecimento, uma grande paralisação que não nos leva à transformação e muito menos ao crescimento.

        

       Por isso, ouso deixar como reflexão o seguinte questionamento:  Se a engrenagem do sistema está quebrada , não tem óleo, não funciona, parece que foi feita para isso...Então, o que devemos fazer?

 

                                     

                     (Fonte da imagem: blogdofabossi.com.br)               

                                                                    pensativo.jpg