Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

ESPERAR, ESPERAR, ESPERAR...

                                                                                                                                    

         No mundo tecnológico e globalizado em que vivemos pedir ou fazer alguém esperar, para muitas pessoas, chega ser uma afronta, pois tudo ou quase tudo demanda rapidez, agilidade e pressa. Quem já não ouviu: Ah! Que demora! Não tenho tempo para perder. Tenho a impressão que as pessoas estão passando umas para as outras que ter que esperar alguém ou algo é muito chato, desgastante e improdutivo.Será?

        

        Penso que quem tem paciência é possuidor de uma grande virtude. “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento...” (Eclesiastes 03, 01).

     

        Esperar, esperar, esperar...

      

        Até quando esperar?

       

        Lembremos que para se comer um bolo com uma massa assada, devidamente, é preciso esperar a hora certa de retirá-lo do forno.Concorda?Mas nem todos conseguem aguardar o tempo certo e acabam comendo bolo solado.Tem gente que quer muito casar, construir uma família, mas não quer passar pela etapa do conhecimento e do namoro, quer logo morar junto e, dias depois, se separa por que mora com um estranho. Tem aquele que quer pedir o aumento de salário ao seu chefe, mas não sabe esperar a hora certa do pedido e acaba sendo demitido ao invés de ser promovido.

      

        Cuidado! A pressa é inimiga da perfeição.

            

        Esperar, esperar, esperar...  

      

        Quanta impaciência e egoísmo!

       

        Parece que todos precisam parar para realizar os nossos desejos em milésimo de segundos: O ônibus tem que estar no ponto quando surgirmos; o pão tem que estar pronto na hora que adentrarmos na padaria; o elevador tem que estar no andar, assim, que apertarmos o botão; as pessoas que  encontramos têm que estar no mesmo ritmo que o nosso; o computador não
pode ficar lento, justo na hora em que mais precisamos dele...

       

        Quanto tempo, ainda, temos que esperar?

      

         Para que?

         

        Ouso responder que é para preencher ou se cumprir algo que confiamos, mesmo que demore a se realizar: um sonho, plano, encontro, promessa... Entretanto, é fundamental ser fiel ao que acreditamos e ter disposição para aprendermos, se preciso for, a lidar com os imprevistos, surpresas, demoras, ritmos e compassos diferentes entre as pessoas. Afinal de contas, “quem espera sempre alcança”.

       

        Todavia, como Cora Coralina disse: “se temos que esperar que seja para colher a semente boa que lançamos hoje no solo da vida”, aceitando que cada uma tem um tempo certo e propício para ser colhida e o que, aparentemente, pode ser uma demora nada mais é do que um esmero.

       

        Tem um ditado que diz: Deus não demora, Ele capricha.

       

         Por isso, entendo que esperar, esperar, esperar...Não é perda de tempo e nem improdutivo, muito pelo contrário, é uma arte e um aprendizado que produz muitos frutos primorosos, sendo um deles a paciência, firmeza, retidão, determinação, constância e excelência. 

   

 

   

     

                                                           

                                                                                                                                 (Fonte da imagem: cancaonova.com)