Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

AMAR DÁ TRABALHO?

                                           (Fonte da imagem:http://dicasterceiraidade.blogspot.com)

                             

          Em alguns momentos da nossa vida passamos por dúvidas e incertezas que nos deixam angustiados por não saber a resposta: Amar dá trabalho? Queremos amar e ser amados, porém não queremos ter trabalho e nem responsabilizar-se pelas nossas decisões e escolhas.

 

        Segundo Albert Camus, “Somos responsáveis por aquilo que fazemos e que não fazemos e que impedimos de fazer.” Por isso, penso que na hora da dúvida e da incerteza que nos paralisam seja necessário procurar um refúgio, uma ajuda ou orientação para conseguir “des-cobrir” o que está encoberto com tantas fantasias, ilusões e medos que nos impedem de alçar um voo maior e enriquecedor: o relacionamento.

 

        Acredito que primeiro precisamos estar dispostos a retirar toda a capa que nos impede de conviver ou comunicar-se com o outro para, depois, decidir aceitar o convite do amor. Em um texto do psiquiatra Roberto Shinyashiki e Eliana Bittencourt: “... O amor é um convite a estar com o outro, porque, segundo o sociólogo italiano Francesco Alberoni, ‘é um estado nascente de um movimento a dois; é um querer estar compartilhando alegrias e dores, problemas e soluções com o ser amado’.” Acrescento de forma ousada que este convite precisa ser verdadeiro e autêntico entre duas pessoas diferentes, comprometidas e ligadas ao projeto em comum, por que sem isso me parece difícil manter uma série de atitudes recíprocas que ocorre no dia a dia.

 

        Logo, entendo que amar dá trabalho como toda atividade necessária à realização de qualquer tarefa para alcançar um determinado fim. Por conseguinte, requer, vontade, decisão, empenho, compromisso, doação diária, renúncia, respeito, responsabilidade e disposição para partilhar as imperfeições, pois como disse o filósofo grego Aristóteles “O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição.”Sendo assim, deixo o convite para trabalharmos, arregaçarmos as mangas e não desistirmos jamais de amar só porque dá trabalho.