Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora do livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) Peça o livro pelo WhatsApp ou e-mail *Tel.: BRASIL (21)98383-1978 *E-mail: rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora do livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) Peça o livro pelo WhatsApp ou e-mail *Tel.: BRASIL (21)98383-1978 *E-mail: rosangelaperez@terra.com.br

PENSAR OU NÃO PENSAR...EIS A QUESTÃO.

 (Fonte da imagem: http://lilicanti.blogspot.com)

   

        

 

           Quantas vezes nós nos “pegamos”pensando em nossa vida, planos e sonhos? Será que vou conseguir passar de ano no colégio, vou conhecer uma pessoa especial, casar, construir uma família, ter uma profissão, sucesso, independência, ter casa, carro, conseguir ser classificada em concurso público... Será que vou ser feliz?

         

          O tempo passa e nossa mente pensa,pensa, pensa...

         

          Ufa!Tanto pensamento involuntário e voluntário!

         

          Mas o que fazer para controlarmos a nossa mente diante desse turbilhão de pensamentos?Será que devemos ler livros de autoajuda,controle da mente, meditação, oração, praticar exercícios, conversar com amigos, dançar, ter religião, ouvir música... Penso que precisamos pedir ajuda,caso esses pensamentos estejam “atrapalhando” as nossas atividades cotidianas, saindo do nosso controle, passando a ser obsessivos, que trazem angústia, apreensão e sofrimento.

        

          Algumas pessoas são diagnosticadas tendo transtorno obsessivo-compulsivo. No CID 10 “O aspecto essencial desse transtorno são pensamentos obsessivos ou atos compulsivos recorrentes (...) Pensamentos obsessivos são ideias, imagens ou impulsos que entram na mente do indivíduo repetidamente de uma forma estereotipada. Eles são quase invariavelmente angustiantes (porque são violentos ou obscenos ou simplesmente
porque são percebidos como sem sentido) e o paciente usualmente tenta, sem sucesso, resistir-lhes”.

        

          De acordo com a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa os pensamentos obsessivos estão relacionados com o medo paralisante que cerceia a nossa liberdade de ação e causam ansiedade“eles se tornam obsessivos e nos perseguem justamente porque nos sentimos tão desconfortáveis e culpados de tê-los”.

       

          Oh!Quanta ansiedade!

       

          O tempo passa e a nossa mente pensa, pensa, pensa.

           

          Pensar ou não pensar... Eis a questão.

    
          Epa, espere aí!Então quer dizer que pensar é ruim?

    
          Não!Sofrer com os nossos pensamentos, isto sim é ruim.

    
          Assim, se você está passando por isso, espero com essa matéria ter provocado um movimento para ir pedir auxílio e descobrir o que está acontecendo: Quais são as causas ou os “gatilhos” que podem desenvolver comportamentos, rituais ou “manias”?Que pensamentos são esses que lhe aflige?

   
          Pensar ou não pensar... Eis a questão.

   
          Que tal atacar a raiz do problema?

   
          Decida-se!

 

 

                                                                                                                  

 

 

 

 

 

 

3 comentários

Comentar post