Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

SUPORTAR POR AMOR.

                 Dias atrás, passei por algumas situações que me fizerem refletir sobre a necessidade de saber aguentar, sustentar, sofrer com resignação e paciência, para realizar, no momento oportuno, o movimento da mudança dos fatos desagradáveis ou para procurar manter um relacionamento positivo.

        

             Quando estamos no meio de um furacão, às vezes, não conseguimos pensar sobre a melhor saída para diminuir ou acabar com os tormentos, agimos por impulso e deixamos as nossas emoções falarem mais alto, a nos guiar.

        

            Infelizmente essas emoções podem nos deixar cegos e, mais tarde, poderemos nos arrepender pelo feito ocorrido e ficarmos gastando tempo, nos martirizando ou nos torturando pelos possíveis erros.

        

            Procurar perceber e controlar as nossas emoções, mas também, reconhecer como estamos e o que fizemos de improdutivo com as nossas atitudes, talvez, evite maiores problemas e nos ajude a seguir em frente com as nossas relações, com a nossa vida.

        

            Entretanto, suportar certos desentendimentos, críticas, cobranças ou discussões no meio em que vivemos nem sempre é tranquilo. Muitas das vezes, é indispensável mais de uma dose de tolerância e compaixão para não ‘chutarmos o balde’, nos irritar ou mesmo nos fechar diante do problema.

        

           Como também, sabermos ser justo ou aprendermos a defender as nossas convicções com argumentos, tudo isso, poderá vir a impedir a ruína de uma relação afetiva ou de trabalho.

        

           Todavia, se a muito estamos sustentando uma situação que nada corresponde àquilo que se esperava, é melhor pararmos para respirar fundo e analisarmos de que forma estamos fazendo isso para não desperdiçarmos as nossas energias em vão.

         

           Porém, nada disso adiantará se não sentirmos a necessidade de manter uma relação com mais qualidade ou transformá-la.

          

            Acredito que a nossa vida não tenha a possibilidade de um ‘repeteco’ ou mesmo de um ensaio, porque ela se dá agora recheada por grandes quantidades de erros e acertos. Por isso, é essencial não a deixarmos escoar pelas mãos. Podemos, sim, mudar as nossas atitudes, fazer diferente, repensar, mudar de rumo, mas viver, plenamente, esta vida, novamente, isso não é possível.

        

          Então, se vale a pena estar com aquela pessoa ou naquele lugar, renuncie a sua vontade, dê a sua vida, se preciso for, interceda por quem precisa, não adie suas decisões importantes, fique atento às oportunidades, tenha paciência, tolerância, empatia, movimente-se mais e mantenha a sua vida em dia.Enfim, dê suporte à relação por amor.

                                                      

                                       (Fonte da imagem: google.com.br)   

                                                                               

                                      1320763130706_f[1].jpg