Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

VAI CAMINHAR!

 

         Quantas vezes em nossa vida escutamos que precisamos ter coragem para ir em frente, continuar a caminhada, sem medo de arriscar, perder, ganhar ou ousar porque “é caminhando que se faz o caminho.” (Titãs)

      
         Acredite!Confie!Dê passos largos!A hora é essa!

      

        Mas como saber qual a hora certa para alargar os passos durante a nossa caminhada na vida?

      

        A quem devo ouvir? A pessoa que me diz: Pare. Olhe a pedra no caminho ou aquela: Siga sem se preocupar com ela?

      

        Quem sabe não está na hora de sentar em cima dela e esperar o momento certo de prosseguir?

     

        Oh!Dúvida cruel: Caminhar ou não caminhar?  

     

        Compartilho com as pessoas que acreditam que uma das coisas que nos causam tristeza e nos fazem ficar paralisados é a dúvida.

     

        O que fazer?A quem recorrer?

       

        Acredito que seja fundamental ter uma crença em algo ou alguém para saltarmos, confiantes que lá embaixo seremos sustentados, segurados ou ajudados.No entanto, é preciso querer segurar a mão do outro ou ser sustentado por ele.

       

        “Vai caminhar, na estrada eu vou te curar. A cada passo junto a mim, verás que não chegou o fim. E nada vai poder te deter se começar a crer, se gritar por compaixão.Os meus braços te sustentarão.” (Dunga-CN)

      

        Ufa!Que bom saber que durante a caminhada da nossa vida não estamos sozinhos. Um pode ajudar o outro a sinalizar, clarificar, estimular, torcer, ensinar, reconhecer, exortar,colaborar...

      

        Todavia, precisamos querer compartilhar as nossas dificuldades para enxergar as pedras ou mesmo partilhar as nossas dúvidas em relação ao  que fazer com elas diante da tribulação.

     

        Não podemos nos esquecer de que a tribulação “realmente chega para todos, tanto para os que construíram sua casa sobre a rocha como para os que construíram sobre a areia (cf.Mt.7,24-27).Não importa o terreno.

    

        Então, se necessário for, façamos uma conversão, mudança de rumo, de atitudes, de pensamentos, pois “É na conversão e na calma que está a vossa salvação; é no repouso e na confiança que reside a vossa força.”(Isaías 30, 15)

    

       Finalizo com uma provocação: Vai caminhar!

 

 

 

                                                                          ( Fonte da imagem: fragmentosalheios.blogspot.com)

 

     

                                                                      

ALEGRIA,ALEGRIA,ALEGRIA.

            

 

 

                                               

                                                                                               

                                                (Fonte da imagem: www.brasilescola.com)

 

 

            Daqui a alguns dias, precisamente seis dias, comemoraremos uma das festas populares consideradas a mais animada: O carnaval.

           

            Algumas pessoas já se planejaram desde o ano passado para aproveitar o feriado fora do seu estado, município ou até país. Outras, vão para um retiro espiritual, fazenda, sítio, casa de parentes, amigos, ou ficam em sua residência para assistir as Escolas de Samba pela TV, ler um bom livro, conversar, brincar com seus filhos, passear nos parques, ir à praia, piscina... Enfim, cada pessoa vai procurar viver, prazerosamente, de acordo com seus valores e costumes.

          

            Mas, tenho a impressão, de que nesta época, todos nós, seres humanos, somos “intimados” a estarmos alegres, pois , caso contrário, talvez, desafinemos no bloco do carnaval.

          

            Segundo Gabriela Cabral “O carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.Posteriormente, os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais na festa, tornando-a intolerável aos olhos da Igreja. Com o passar do tempo, o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica, o que ocorreu de fato em 590 d.C. Até então, o carnaval era uma festa condenada pela Igreja por suas realizações em canto e dança que aos olhos cristãos eram atos pecaminosos.

          

             A partir da adoção do carnaval por parte da Igreja, a festa passou a ser comemorada através de cultos oficiais, o que bania os “atos pecaminosos.” Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo, já que fugia das reais origens da festa, como o festejo pela alegria e pelas conquistas.”

       

            Não tenho a pretensão de trazer à tona a discussão sobre “os atos pecaminosos” banidos pela Igreja durante a comemoração do carnaval, mas faço um convite para refletirmos sobre a alegria.

      

            No dicionário Aurélio, a alegria é uma qualidade ou estado de quem tem prazer de viver.

      

            Será que para demonstrarmos que estamos alegres com as nossas conquistas, produções, trabalho, família, estudo é preciso fazer uso de drogas e ou sexo abusivamente?

      

            “Do riso eu disse: “Loucura!”,e da alegria: “Para que serve?”.(Eclesiastes 02,02)

       

             Qual é alegria que queremos para a nossa vida?A verdadeira ou a falsa?

       

             Vamos fazer uso das máscaras de carnaval para nos divertirmos ou para esconder ou fingir os nossos afetos?

      

             Lembremos que tudo passa inclusive o carnaval. Como já disse Los Hermanos “Todo carnaval tem seu fim... Deixa eu brincar de ser feliz.”

      

              Portanto, lanço um desafio para neste carnaval em vez de brincar de ser feliz, nos divertir pra valer, pular, jogar confetes, cantar, dançar, namorar, paquerar, encontrar os amigos a fim de que possamos comemorar a vida com autêntica alegria, alegria, alegria.

 

 

 

 

 

 

ONDE ESTÁS, TEMPO?

 

 

       A cada dia estou tendo a sensação de que o tempo está voando.Converso com algumas pessoas e constato que,também,estão tendo a mesma sensação: ‘o tempo está corrido’,‘o ano está passando muito rápido’,‘não estou sentindo o tempo passar’...Mas segundo definições científicas o tempo não flui,ele é.

 

      No entanto, culturalmente, a sua definição é variada de acordo com o enfoque filosófico, religioso ou social.

 

     Não quero me deter nas diversas definições do tempo,mas procurar refletir o quanto,muitas vezes,paramos a nossa vida focando o tempo perdido sem nos dar conta que o passado não existe mais,somente em nossas lembranças.Porém,o que fazer com elas?Como seguir em frente sem olhar para trás?

 

      Acredito que seja importante para o nosso crescimento aprendermos a olhar para trás para valorizarmos cada etapa da nossa vida,cada descoberta, espanto, surpresa, recaída, ganho, fracasso, sucesso, encontro, desencontro, conquista, perda, enfim, valorizarmos nosso tempo.Já dizia Renato Russo “Temos nosso próprio tempo...Não tenho medo do escuro,mas deixe as luzes acesas agora.O que foi escondido é o que se escondeu e o que foi prometido ninguém prometeu nem foi tempo perdido.”

 

     Então, por que, às vezes, insistimos em querer refazer os passos como se pudéssemos recuperar o tempo?

 

     Oh!Tempo, tempo, tempo.

 

     Onde estás, tempo?

 

      Penso que talvez a pergunta pudesse ser o que fazemos com o tempo que nos é dado?Será que ele passa rápido,mesmo ou nós é que não sabemos otimizá-lo?

 

      Oh!Tempo, tempo, tempo.

 

      Onde estás, tempo?

   

      Ele está aqui ou acolá?É finito ou infinito?

    

      A única certeza que temos é que somos mortais e, por isso, lanço o desafio de desejarmos ser humildes e aprendermos com ‘o tempo’ a viver melhor, se possível,sem apegos,rancores,mágoas,invejas,rixas,pirraças para que quando chegar ‘o nosso tempo’ não tenha que ficar olhando para trás com a sensação de que “Devia ter amado mais,ter chorado mais,ter visto o sol nascer.Devia ter arriscado mais e até errado mais.Ter feito o que eu queria fazer...Queria ter aceitado as pessoas como elas são.”(Titãs)

 

      Oh!Tempo, tempo, tempo.

 

      Onde estás, tempo?

                                                                                                                                                  

                  

 

                                                              (Fonte da imagem: www.museutec.org.br)

 

                                                                             

 

 

 

 

ONDE ESTÁ O SEU SONHO?

                                                                                  

                                                                                                                                                                                              

                                                                                                                                                                                                                   

                              

     Sonhar para algumas pessoas é como fotografar o inconsciente, mas como revelá-lo com nitidez?Há várias teorias psicológicas que procuram explicar o sonho, mas não me deterei nestas teorias e, sim, na importância dele em nossa vida.

  

    Já dizia Gonzaguinha “Viver! E não ter a vergonha de ser feliz” Ouso acrescentar:  e de sonhar, pois acredito que a felicidade comunga com a realização do sonho da nossa vida e este sonho não precisa ser algo mirabolante ,porém, realizável.   

  

    Quando conseguimos superar as dificuldades que surgem no caminho para a concretização do nosso sonho, subimos um degrau, requisito básico, para encontrarmos a tal felicidade. De acordo com Martin Luther King “Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo.”

 

    Para o psiquiatra Augusto Cury “Devemos ter consciência de que os problemas nunca vão desaparecer nesta sinuosa e bela existência.Podemos evitar alguns, outros porém são imprevisíveis.Mas, os problemas existem para serem resolvidos e não para nos controlar.Infelizmente,muitos são controlados por eles.A melhor maneira de ter dignidade diante das dificuldades e sofrimentos existenciais é extrair lições deles.Caso contrário, o sofrimento é inútil.”

  

    Penso que precisamos aprender a lidar com o imprevisível sem deixar de ter como norte o nosso sonho, pois, senão, nada valerá à pena.

  

    Ir sempre em frente com a cabeça erguida, mirando para onde queremos chegar, respeitando o nosso tempo para aprender, criar, explorar, desenvolver e melhorar, a cada segundo.

  

    Visto que, não somos máquinas prontas,programáveis e perfeitas, precisamos de um tempero indispensável para o nosso aperfeiçoamento: a humildade aliada à constância para realizarmos o nosso sonho. “Vindo o orgulho, virá também a ignomínia,mas a sabedoria mora com os humildes.” (Pr.11,02)

  

    Não tenhamos vergonha ou medo de sonhar, de ser feliz, de cumprir a nossa missão, nossa vocação, nosso projeto de vida porque realizar o nosso sonho, mesmo que para uns ou outros seja banal, é nosso, tem valor, significado, faz parte da nossa história e nos impulsiona , estimula a levantarmos todos os dias, mais fortes, animados, seguros, ousados, corajosos, firmes, humildes, perseverantes e vivos.

   

    Por isso, deixo como indagação: Onde está o seu sonho?

                                                                                                                                   

                                                                                                                                          

                                                                                     (Fonte da imagem:http://wepmaria.blogspot.com)