Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

Rosangela Perez

*Psicóloga CRP ativo *Psicoterapeuta *Professora *Palestrante *Autora livro: EXERÇA SUA LIBERDADE DE SER(Ed.Letra Capital) *COMPRE PELO LINK *PREÇO FRETE DENTRO DO BRASIL *Tel.: BRASIL(21)98383-1978 * rosangelaperez@terra.com.br

VEREDA.

 

 

 

                                                               (Fonte da imagem:http://profundopensar.blogspot.com.br)

 

 

 

 

  

        Diante da abertura do conclave onde os cardeais escolherão o novo líder da Igreja Católica Apostólica Romana, peguei-me refletindo sobre a importância de nos prepararmos para realizar as nossas escolhas que poderão mudar o rumo das nossas vidas.

     

      Quantas vezes paramos e procuramos em silêncio descobrir o que realmente é crucial para nós?Parece que parar e preparar um espaço facilitador que venha contribuir para tomarmos ciência do que é importante  soa para a maioria das pessoas como perda de tempo.

     

      Tendemos a culpar alguém ou alguma situação por não estarmos encontrando tempo suficiente para olhar para dentro de nós para entrar em contato com o nosso sentimento, humor, nossos valores, nossa ética, moral, vontade, necessidade e possibilidade que poderão servir como eixo para a próxima escolha a ser realizada.

     

       Afinal de contas como dizia o poeta: “O tempo não para.” Sim, ele não para e nem muito menos as nossas escolhas porque as realizamos minuto a minuto em nossa vida, consciente ou não.

     

      Muitas pessoas vivem um dilema existencial: a angústia da escolha. Nem todos conseguem tomar a decisão e alguns procuram manipular os outros para decidirem por eles por quererem estar libertos das escolhas e das renúncias, pois “as alternativas são excludentes”. Para cada sim damos um não.

    

      Segundo Irvin D.Yalom, a decisão é uma experiência limite. “Ela não apenas nos confronta com até que ponto criamos a nós mesmos, mas também com os limites das possibilidades.Tomar uma decisão nos tira as demais possibilidades.”

    

       Nem todos estão dispostos a vivenciar essa experiência limite.

     

       Uma vez que as escolhas não param, as consequências delas, também, não.

      

     Algumas pessoas, também, apresentam dificuldades em se responsabilizar pelas escolhas feitas, pois não conseguem admitir os seus erros e acabam perdendo a grande oportunidade de aceitar que somos passíveis de escolhas erradas e que através delas podemos aprender: a olhar para trás, examinar a própria vida, aceitar as responsabilidades sobre aquilo que fizemos e nos apropriar dos nossos comportamentos: modo como tomamos a decisão.

    

       Portanto, nos preparar para tomar as nossas decisões, reconhecer os nossos limites,tomar posse do nosso papel e atuação dentro da condição da própria vida e acreditar que poderemos provocar alguma mudança real  é dar um passo primordial a caminho do amadurecimento emocional com responsabilidade pela escolha da vereda da nossa própria história. 

      

 

1 comentário

Comentar post